UA-110518693-1
PIZZA DACURVA

Região de Nova York ainda sofre com prejuízos por lockdown

Donos de restaurantes que resistiram à crise dizem que ainda não recuperaram nem 30% do lucro perdido no período

Por Leandro Morisson em 23/08/2021 às 09:21:23

Mais de um ano após o fechamento de bares e restaurantes em Manhattan por causa da pandemia de coronavírus, muitos estabelecimentos ainda continuam fechando as portas. Segundo a associação dos restaurantes do Estado de Nova York, a NYSRA, com as medidas para conter a covid-19, os empresários que não decretaram falência ainda não recuperaram nem 30% do lucro perdido no período.

Pelo cálculo da associação, pelo menos mil restaurantes fecharam desde março de 2020 devido à desaceleração econômica. Especialistas afirmam que não é fácil saber o número exato de restaurantes que fecharam e que provavelmente essa avaliação levará anos para ser concluída. "Apesar dos esforços de recuperação e reabertura, a indústria de restaurantes continua lutando. Os efeitos do ano passado, sem dúvida, terão um impacto duradouro, e ainda continuamos a ouvir as dificuldades que os donos de restaurantes na cidade estão enfrentando", disse Melissa Fleischut, presidente e CEO da NYSRA.

Na Times Square, por causa da baixa no turismo, lojinhas de souvenirs faliram e até um icônico restaurante de uma rede famosa de fast food também fechou. Em Tribeca, bairro tradicional da cidade, onde é possível achar variados restaurantes internacionais e celebridades circulam com frequência, é perceptível o impacto da pandemia. O Restaurante Racines, conhecido pelos pratos com frutos do mar e vinho de boa qualidade, era um dos destinos mais populares por lá, mas infelizmente teve de fechar as portas no último dia 30 de julho. No mesmo bloco do Racines, três outros restaurantes fecharam, inclusive o Sophies Cuban, no mercado há 22 anos. Ao lado, apenas uma lotérica resistiu ao impacto do lockdown.

Fonte: R7.com

Comunicar erro

Comentários